Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

Velhos manuscritos X

Partitura original da música Alucinação presente no CD "Easter Eggs" (Eclipse Oculto), o qual participei com a produção e gravação ao lado do músico, grande amigo e irmão Ismarlei Pereira.
    Existem dois tipos de paixões: uma que é alimentada pelo amor verdadeiro e outra que é alimentada pelo superego (fake! Eu nem considero isso paixão, na verdade o nome disso é ilusão). Nesta música eu me refiro à primeira. O título é só uma contemplação irônica, portanto deixo as portas abertas para que cada um que ouça, se encaixe como quiser...




Ainda lembro

"Pois o dia de ontem não é senão um sonho, e o amanhã somente uma visão,
mas os dias de hoje bem vividos transformam o dia de ontem num sonho de ventura, e os dias de amanhã numa visão de esperança."
Fiz esta música, na época, pensando em estimular o foco no presente, para deixarmos de lado o que nos angustia no passado, colocando-o no seu devido lugar. Deixando-o apenas como uma foto, uma lembrança que nos moldou ao que somos hoje, mas que não nos aprisiona. Um enfoque ao dinamismo da vida, ao tempo, que é a nossa moeda fundamental para que o possamos gastar com o que temos de mais precioso: nossa vida! Por que então a música se chama Ainda lembro? Porque de fato sempre lidamos com isso: o conflito da razão e da emoção, principalmente nos dias de hoje, onde vivemos o enigma da esfinge na idade do plástico, quando tudo que nos circunda é efêmero. Somos Pan que amava Eco, somos Eco que amava Narciso, e somos Narciso que só amava a si, somos divididos em 3 e nos damos com nós me…

Dicas de leitura IV

1434, comecei a leitura ontem, mas já percebi que é um livro fantástico, dinãmico e que muda toda a nossa concepção da história, do mesmo autor de 1421: o ano em que os chineses descobriram a América. O livro relata e investiga todos os fatos que antecederam o movimento artístico, cultural e tecnológico da renascença, mostrando a influência dos chineses na navegação européia e até mesmo relatando fontes de onde professores e contemporâneos de Leonardo da Vinci beberam, incluindo relatos e documentos históricos que comprovam toda relação. Vale à pena entrar no meio de todas essas argumentações!




Clique aqui para ler outras dicas de leitura.

Eclético II

Meu sexto cd (quarto solo) que sairá no próximo mês de título: Eclético, mesclará os seguintes estilos:

Faixa 1: Música caipira, flamenco, blues, baião e minimalista
Faixa 2: Hard core, punk e rock nacional
Faixa 3: Rock, pop e gospel
Faixa 4: Jazz, pop e rock
Faixa 5: Erudito, coral, mpb e rock
Faixa 6: Mpb, música experimental e música vocal
Faixa 7: Mpb, experimental e erudito
Faixa 8: Hard rock, rock nacional e pop
Faixa 9: Chôro, jazz e mpb
Faixa 10: Rock progressivo e instrumental
Faixa 11: Mpb
Faixa 12: Chôro, samba e nova mpb
Faixa 13: Nova mpb e música renascentista

Velhos manuscritos IX

Esta música: "Ventania ao Luar", compus naturalmente, pensando e refletindo sobre a natureza, foi minha primeira gravação, em 2007, para o que seria meu quarto cd solo, com o advento das músicas "pipocando " na rede, desisti de gravar o cd na época. Porém, seis ano depois mudei de idéia, remasterizei a música e acrescentei um côro de vozes, e ela estará presente no meu sexto cd (quarto solo): "Eclético", com lançamento para setembro deste ano!


Aqui, é possível ouvir a gravação original de 2007:

Eclético

No decorrer de minha vida ouvi a diversidade em forma de música, da erudição ao popular, incluindo a música "prá pular", que é impossível não ouví-la, seja numa festa, num comécio, devido a um vizinho que coloca o som um "pouquinho" alto ou em nossa rede de tv aberta. Nos anos 70 ouvia primcipalmente Vivaldi, Shumann e Raul Seixas, nos anos 80 Beethoven, Bach, Strauss, Legião urbana, Engenheiros do Hawaii, Caetano Veloso, Chico Buarque, Queen, a avalanche do sertanejo, dentre outros, nos anos 90 Mozart, Mike Stern, John Coltrane, Louis Armstrong, Billie Holliday, Rush, Iron Maiden, Black Sabbath, Dream Theater, ACDC, Steve Vai e toda a onda do pagode que assolou na década. Nos anos 2000, Stravisnsky, Wagner, Hironobu Sakaguchi e Nobuo Uematsu, somada toda onda do sertanejo universitário. Tudo isso para alguns, dizem me causar um sincretismo musical, mas diferentemente disso, eu enxergo uma possibilidade de uma compreensão da diversidade, e naturalmente eu junto tud…